Soluções de filtração para soro de leite

Uma das aplicações mais comuns da filtração por membrana na indústria láctea é o tratamento de soro de leite dos fabricantes de queijo.

A ultrafiltração (UF) em fluxo cruzado é a tecnologia de filtragem mais comumente usada no processamento de soro de leite em WPC (concentrado proteico de soro de leite) de alto valor. A ideia é separar a lactose e os minerais da proteína, concentrando a proteína ao mesmo tempo selecionando uma membrana que é permeável à lactose e que rejeita a proteína. Quanto mais o soro de leite estiver concentrado, maior será a proporção de proteína/matéria seca (WPC, concentrado proteico de soro de leite). O WPC (concentrado proteico de soro de leite) de maior grau possível por concentração é de aprox. WPC70, ou seja, 70% de proteína/matéria seca. Se for necessária um WPC (concentrado proteico de soro de leite) de alto grau, são necessárias técnicas especiais como diafiltração para lavar a proteína, removendo mais lactose e minerais.

As partículas de gordura e queijo são uma parte natural do soro de leite; sua presença define um limite para o grau de WPC (concentrado proteico de soro de leite) possível. Para produzir um WPC (concentrado proteico de soro de leite) puro e quase sem gordura, o soro de leite deve ser processado por microfiltração (MF). O objetivo da MF é separar proteínas nativas, lactose e minerais da gordura e partículas muito pequenas (partículas de queijo).

Por meio da etapa de MF, o soro é separado em uma fração de soro de leite com baixo teor de gordura/alta qualidade, que pode ser processada pela UF para produzir WPC (concentrado proteico de soro de leite), WPI (proteína isolada de soro de leite) e uma fração de gordura de alta qualidade. A fração gorda também contém proteínas que, juntamente com a lactose, devem ser manuseadas como um produto para maximizar o valor do soro de leite.

Recuperação de água

No processamento do soro de leite, o teor de água de 94% é um fator óbvio a ser considerado, sendo a água um recurso crucial e limitado na indústria láctea em quase todos os lugares. A tecnologia de osmose reversa (RO) tornou-se amplamente usada para remover a água do soro de leite. A água removida pode ser usada para limpeza ou outras etapas do processo. Além de reduzir a necessidade de água potável para produção, essa considerável redução de volume do fluxo de soro de leite fornece um corte óbvio nos custos de transporte e na carga ambiental, se o produto for transportado para outro local de produção.

Você deseja saber mais sobre soluções de filtragem para soro de leite?