Avaliação de ciclo de vida

A avaliação de ciclo de vida (LCA, life cycle assessment) é uma técnica usada para avaliar o impacto ambiental associado a todos os estágios da vida de um produto, desde a extração de matéria-prima até o processamento, fabricação, distribuição, além do tratamento no final de vida do produto.  

O ciclo de vida de uma embalagem cartonada da Tetra Pak

O valor de compreender os impactos ambientais na cadeia de valor é reconhecido há muito tempo na empresa. Temos LCAs investigando o nosso sistema de produtos desde meados dos anos 80. Compreender os impactos em todo o ciclo de vida permite que identifiquemos oportunidades de melhorar os aspectos ambientais dos nossos sistemas de produto e dar suporte a projetos de produtos e processos ambientalmente conscientes.

Em 1999, a Tetra Pak encomendou um estudo de LCA mapeando os estágios do ciclo de vida da embalagem cartonada para bebidas e a contribuição com o meio ambiente em cada etapa. O estudo foi conduzido por um instituto de pesquisa independente da Noruega e seguiu o procedimento padronizado de avaliação de ciclo de vida.

Exemplos de LCA

Várias LCAs foram feitas para investigar o impacto ambiental dos sistemas de embalagens de alimentos e bebidas. Nestes exemplos de publicações, as LCAs foram realizadas por institutos científicos independentes, usando o método padrão aceito internacionalmente (a série de normas ISO 14040). Todos os estudos foram revisados por profissionais da área.

Leia mais em Exemplos de LCA.

Como calcular a pegada de carbono de uma embalagem cartonada

A pegada de carbono de um produto é a soma de todos os gases de efeito estufa emitidos durante seu ciclo de vida. Isso inclui o fornecimento das matérias-primas usadas, a produção, a distribuição, o consumo e o transporte, além do tratamento no final de vida do produto.

Nós produzimos vários tipos diferentes de embalagens, que são envasadas e distribuídas em diversos locais em todo o mundo. O tratamento no final de vida também varia caso a caso, dependendo das condições locais de reciclagem e das escolhas feitas pelo consumidor final. Calcular a pegada exata de cada uma dessas combinações seria uma tarefa muito demorada.

Os resultados da avaliação do ciclo de vida Cradle-to-Gate (da produção até a expedição) de várias das nossas embalagens cartonadas podem ser gerados com a nossa Calculadora de CO2 de embalagem cartonada. Os resultados da calculadora de CO2 de embalagem cartonada mostram a pegada de carbono de embalagens cartonadas sob condições europeias até o momento em que o material de embalagem deixa nossas fábricas. Os impactos associados à obtenção e transporte de matérias-primas até nossas fábricas, bem como à conversão de materiais em material de embalagem, são áreas que controlamos diretamente por meio das nossas políticas e ações. Além disso, essas medições permitem que nossos clientes façam escolhas climáticas assertivas ao selecionar as embalagens.

Logotipo da Carbon Trust




Nossa Calculadora de CO2 em embalagens cartonadas (versão 6,2019) online foi certificada pela Carbon Trust como capaz de gerar pegadas de carbono em conformidade com o PAS 2050: 2011, ISO 14044:2006 e ISO 14067:2018.

Pegada de carbono indicativa de uma embalagem cartonada asséptica para bebidas

Para ilustrar o impacto climático em todo o ciclo de vida de uma embalagem cartonada asséptica para bebidas, apresentamos aqui a pegada de carbono do ciclo de vida de uma típica Tetra Brik asséptica de 1 litro com tampa (HeliCap23).

Gráfico da pegada de carbono da embalagem cartonada asséptica

Os resultados mostram a pegada de carbono do início ao fim (cradle-to-grave) da embalagem cartonada, incluindo a produção de matéria-prima, o transporte de matérias-primas, a conversão, o transporte de materiais de embalagem até a envasadora, o envase e a distribuição e o fim de vida.

Os cálculos são baseados em dados médios do setor e sob condições europeias. Para a produção do papel-cartão para embalagem de líquidos, são usados os dados médios apresentados pela The Alliance for Beverage Cartons and the Environment (www.ace.be), para os dados de plásticos são usados os dados apresentados pela Plastics Europe (www.plasticseurope.org) e, para os dados da folha de alumínio, os dados apresentados pela European Aluminium Association (www.eaa.net). Para as operações de conversão, são usados os dados médios globais dos relatórios GHG da Tetra Pak, representando o desempenho em 2016. O impacto do transporte de matérias-primas para a fábrica de conversão está incluído no resultado da conversão e com base em dados médios europeus. Para o transporte de materiais de embalagem para a envasadora, são aplicados os modos e as distâncias médias apresentadas pela ACE. A formação e o envase da embalagem são baseados em dados de desempenho típicos e dados médios globais da eletricidade. As configurações do final de vida baseiam-se nas condições médias de gerenciamento de resíduos europeias baseadas em estatísticas de 2016 (www.ace.be), com 47% de reciclagem e 29% de recuperação de energia. O aterro foi modelado para a parte restante. O método de "corte" foi usado para modelar o fim da vida útil: não foram incluídos encargos ambientais nem créditos nos resultados de embalagens cartonadas que vão para reciclagem ou incineração com recuperação de energia.

A "captação de carbono biogênico no material", apresentada separadamente nos resultados, é uma estimativa da quantidade de carbono armazenado na embalagem cartonada quando sai da porta da fábrica de conversão da Tetra Pak. As plantas em crescimento capturam e armazenam o carbono da atmosfera. Quando a fibra de madeira é processada em papel-cartão, o carbono continua armazenado na embalagem cartonada. A "liberação de carbono biogênico" inclui a quantidade de carbono liberado no fim da vida, se não for reciclado ou a energia recuperada. Nesses casos, o método de corte foi aplicado como descrito acima. Para obter um resultado líquido, incluindo CO2 fóssil e biogênico, o impacto da pegada de carbono, a captação de carbono biogênico e a liberação de carbono biogênico devem ser somados.

Os resultados calculados não são exatos; são indicativos e se baseiam em várias simplificações. Para obter a pegada exata de CO2e de uma embalagem, é preciso conhecer sua composição material específica, em qual fábrica de conversão ela foi produzida e se as matérias-primas foram trazidas para a Tetra Pak de trem ou caminhão. Usamos a especificação de material mais comum como base para o cálculo dos resultados.

As especificações e os pesos da embalagem variam localmente e com as exigências da proteção de produto. Os dados de pegada de carbono mudam necessariamente ao longo do tempo, pois as metodologias e os dados são refinados.

Os resultados não devem ser usados como respaldo nas reclamações comparativas feitas para o público. Esses usos não se enquadrariam nas exigências dos padrões ISO pertinentes.

Os resultados são obtidos da ferramenta interna da Tetra Pak (versão 5 do Modelo de produto CO2e, 2018). A pegada de carbono desse produto tem certificação da Carbon Trust.


Você deseja saber mais sobre as avaliações de ciclo de vida"?